quinta-feira, 24 de novembro de 2016

Animais Fantásticos e Onde Habitam

  No comments    
categories: ,

Não sei se vocês entendem a minha alegria de poder fazer esse post. Alguns já devem saber por posts anteriores, mas eu sou apaixonada Harry Potter. Essa série é, sem dúvida alguma, a minha favorita, e acho que vai ser pra sempre, independente de qualquer outra coisa que eu leia. Digo isso não só por ser, obviamente, uma história incrível, perfeita, com personagens maravilhosos e valores lindos. Acredito que cada fã de Harry Potter tem seus próprios motivos para amar tanto assim esses livros e esse universo. Pra mim é bem simples: foi Harry Potter que me fez descobrir meu amor pela leitura, pela escrita, pelas palavras. E, sendo isso uma grande parte de mim, posso dizer que eu não seria eu sem esses livros.

Ok. Acho que agora talvez vocês possam começar a entender minha alegria de estar escrevendo esse post. Poder voltar ao universo criado pela J.K. Rowling é algo tão, mas tão maravilhoso e emocionante. Vou tentar ser coerente nessa resenha. Então, vamos lá!


Animais Fantásticos e Onde Habitam conta, pela primeira vez, a história de Newt Scamander, um magizoologista que chega à Nova Iorque. É tão incrível pensar como J.K Rowling criou esse universo tão cheio de detalhes que ela pensou nas particularidades do governo, das crenças e expressões de um mundo mágico diferente do inglês. Acho que esse é um dos grandes aspectos incríveis do filme: mesmo para os grandes fãs de Harry Potter, é uma surpresa. É realmente uma nova história, só que com aquele toque maravilhoso de J.K. Rowling que só ela consegue fazer.


Pela primeira vez também temos um personagem principal no-maj (o trouxa dos EUA), Jacob Kowalski. Ele é arrastado para esse universo por Newt que, aliás, é bem descuidado com a questão de manter o segredo dos bruxos. O sonho de Kowalski é abrir uma padaria, e é ele que traz o tom de humor e descoberta do filme. As outras duas personagens principais do filme são as irmãs Tina e Queenie Goldstein. Nem sei o que falar dessas duas! Adoro como J.K. sempre traz mulheres fortes e independentes, mas sem ser clichê. Por fim, temos Newt. Me apaixonei absurdamente por esse personagem inglês e, mais importante, lufano. Sou lufana com muuito orgulho já há muito tempo, mas ter essa representação maravilhosa em um filme é realmente incrível. Ele é o perfeito exemplo de alguém da lufa-lufa. Dá pra ver que estou tendo dificuldades de colocar em palavras o meu amor por essa história? Acho que quando nos apaixonamos por algo é tão difícil explicar o porquê, né?

Bom, como vilões temos alguns introduzidos nesse primeiro filme, mas o principal é Grindewald. Se você leu Harry Potter, deve se lembrar dele. Estou muito animada pra ver o desenvolvimento dessa história que a gente conhece tão pouco, ainda mais que envolve o Dumbledore. Claro, houve toda a polêmica com relação à participação do Johnny Depp no filme. Estou pensando em fazer um post só comentando essa polêmica, pois acho bem complicada.


Com relação ao enredo, tenho que continuar dizendo que amei. Achei que esses filmes são bem mais sombrios que os de Harry Potter. Os vilões parecem mais humanos o que, pra mim, é bem mais assustador. Há alguns aspectos políticos interessantes também. Como sempre, tudo se encaixa e é muito real.

Agora, sobre os animais fantásticos: gente, eles são realmente fantásticos. Mal posso esperar pra ver o que mais Newt está guardando naquela maleta,


A única coisa que eu realmente tenho que dizer é: assistam. Juro que não vão se arrepender!
Beijos,

Playlist | Novembro - 2016

  No comments    
categories: 

Oi, gente! Faz tipo literalmente um ano desde a última playlist (oops), então resolvi que já era hora de voltar aqui e atualizar, né? Descobri umas músicas bem incríveis nesse último ano e, recentemente, fiquei obcecada com muitas músicas de Teen Wolf. A trilha sonora dessa série é maravilhooosa (a série também, btw)! Então vamos lá:

1) SINGULAR - Anavitória


Pensem numa música fofa, gente <3 Na verdade amo todas as músicas dessa dupla! As vozes combinam super bem, e são tão suaves e fofas, não tem como não amar.

2)AVA - Famy

Tô realmente impressionada com o fato de que essa banda é TOTALMENTE desconhecida! Essa música é a mais famosinha deles, e minha favorita.

3) 5:19 - Matt Wertz



Essa  música custei a descobrir o nome porque no Spotify, por algum motivo aleatório, o nome é um monte de número (?)

4) FIND MY WAY BACK - Eric Arjes 


Acho que se eu tivesse escutado essa música sem o contexto de Teen Wolf não teria me apaixonado tanto <3

5) FIGHT TIL THE END - Jack Savoretti


6) I FOUND - Amber Run


7) START OF TIME - Gabrielle Aplin


8) WAR OF HEARTS - Ruelle


Acho que essas tem sido minhas favoritas! Já conheciam alguma?

Beijos,

terça-feira, 15 de novembro de 2016

Pra quem ama viajar: worldpackers

  No comments    
categories: ,

Oi, oi, gente! Vim compartilhar uma coisas incrível que descobri recentemente! Que eu amo viajar vocês provavelmente já sabem. Então quando dá a louca de PRECISO SAIR DESSE LUGAR é um problema. A não ser quando, como aconteceu há algum tempo, eu descubro coisas novas bem maravilhosas! Então vamos lá!

Acho que o maior problema de quem ama viajar é o dinheiro. Por isso esse site que eu encontrei, chamado Worldpackers, foi uma descoberta tão incrível! Preparem-se pra se perder e gastar horaaas navegando! Basicamente, é o seguinte: você troca trabalho (normalmente algo que você faz bem ou gosta, tipo tocar, mexer com plantação, etc) por moradia e alimentação e pode ir pra muitos lugares no mundo. Você paga sua passagem, refeições extras e uma pequena taxa (é pequena mesmo, gente), além, é claro, das atividades turísticas. Muitos lugares oferecem benefícios extras como lavanderia, acesso à festas locais, cozinha... É ou não é maravilhoso?

É um meio bem alternativo e bem barato pra conhecer mil lugares. No instagram deles muitos viajantes relatam suas experiências com o site e com os lugares que conheceram. Eu fiquei sinceramente muito encantada com a possibilidade de viajar sem pagar uma fortuna e ainda ter uma rotina não muito turística, sabe?

Claro que a segurança pode ser um empecilho. Eu, particularmente, achei tudo muito organizado. Eles verificam os anfitriões e os hóspedes, e dá pra ver reviews de quem já ficou naquele lugar e tudo mais. Ainda não consegui convencer minha mãe, mas juro que continuo tentando!

Só queria compartilhar mesmo porque acho que deve ajudar muita gente sem tanta condição de pagar viagens mega caras!
Aproveitem!
Beijos,

Vida de vestibulando (uma reflexão e incentivos)

  No comments    
categories: 

Oi, gente, tudo bem com vocês? Faz um tempinho, né? É que eu estava de novo na época de vestibular. Comecei a fazer uma faculdade esse ano, mas acabei não me identificando com o curso e saí. Voltei para o cursinho no meio do ano e por sorte tinha feito a inscrição do ENEM. Então, assim, voltando pra esse meio e essa vida de vestibular comecei a refletir sobre algumas coisas. Acho que esse post precisa existir. Então vou tentar organizar minhas ideias aqui.

Acho que que vestibular não é fácil todo mundo já sabe, né? Provavelmente todo mundo conhece a pressão dos familiares, da sociedade e até dos amigos. Mas acho que a gente chegou num ponto em que todos já assimilaram isso, e a ansiedade, a depressão e outros mil problemas que vem com o estresse de tentar entrar em uma faculdade passaram a ser normalizados. E só recentemente comecei a perceber o quanto isso não é normal, e o quanto isso pode acabar com uma pessoa.

Primeiro, tenho que ressaltar algo que muitas vezes fica implícito: você não tem que fazer faculdade. Acho que a faculdade talvez seja o meio mais fácil de encontrar seu caminho. Mas uma das mil opções que você tem e pode considerar é, sim, o caminho não usual de, simplesmente, não querer fazer curso algum. Apesar da absurda variedade de cursos que existem, nem todas as áreas, todas as carreiras, são abordadas na faculdade, principalmente aqui no Brasil. Então, se você acha que seu caminho não passa pela universidade, entenda que tudo bem. Se você está bem com isso, é só o que importa. Temos uma visão de mundo que nos é imposta de que apenas aqueles que fazem faculdade e mestrado e doutorado e pós e sei lá mais o que são bem sucedidos. Mas a verdade é que não existe um modelo de vida para alcançar o sucesso. Aliás, o que realmente é esse tal "sucesso"? Esse é um conceito muito relativo pra cada um, não é? Então faz sentido que pessoas diferentes, com conceitos diferentes, sigam caminhos diferentes.

E se você por acaso resolver que quer ir pra faculdade, vá! E se resolver que aquele curso não é pra você? Mude! E se der "errado" de novo? Mude novo, porque você, a vida e todo seu humano está em constante mudança. E aquele "errado" tá entre aspas por um motivos também: porque não existe caminho errado. Lembre-se que cada mudança, cada decisão da sua vida, cada momento, vai te acrescentar algo e te transformar cada vez mais em você mesmo. Nunca é perda de tempo. Se você precisa ficar no cursinho mais um ano pra passar naquele curso que é seu sonho, não é perda de tempo. Se você precisar largar um curso pra tentar outro, também não. Se você quiser parar a sua vida pra ficar um ano só se descobrindo, adivinha? Também não é perda de tempo!

O que quero falar realmente é: tenham coragem de não sucumbir a pressões sociais, familiares, ou até mesmo pressões internas. Descubram-se, e descubram seus próprios caminhos. Não se estresse demais com provas como ENEM e outros vestibulares, porque se você não passar, eu juro que você não vai morrer. Acredite, falo por experiência própria. E a possibilidade de ter que fazer cursinho de novo é bem assustadora, eu sei, mas nunca é tão ruim quanto você imagina. Você tem todo o tempo do mundo, e é o seu tempo. Ignore pessoas que te fazem correr, que te pressionam ainda mais e que falam que vocês tem que virar a noite estudando. Elas não te acrescentam nada além de estresse. Estresse esse que, aliás, pode ser o que está te impedindo de passar! A gente tende a descartar as dificuldades mentais e psicológicas que temos, mas são elas que fazem toda a diferença. Então, tenha um tempo pra você. Tome um calmante, faça uma massagem, assista um filme, vá ao psicólogo, faça aquilo que te relaxa e te faz bem.

Tem horas na vida que a gente tem que simplesmente ser egoísta e descartar opiniões que nos fazem mal. Ninguém realmente entende o que você está passando, então tente esquecer os julgamentos e faça o melhor para si mesmo.

Espero do fundo do coração que essa reflexão te ajude. Eu tive a sorte de perceber isso e contar com pessoas que só me ajudaram, e inclusive um cursinho que não incentivava o estresse, e sim a tranquilidade. Então, boa sorte para nós.

Por fim, quero só dizer que estou disponível pra qualquer um que precise de ajuda tanto com a matéria mesmo (mas lembrem-se que eu sou de humanas, a inutilidade em exatas é real) ou com emoções e desabafos.

Sei que o futuro reserva coisas maravilhosas pra todos nós!
(Sim, eu tava inspirada)
Beijos,